Escanteio SP
Facebook Escanteio SPTwitter Escanteio SPInstagram Escanteio SP

Com dois gols de pênalti, Penapolense e Nacional ficam no 1 a 1

Apesar do ponto, CAP segue na lanterna da Série A3; Naça se mantém no G8

Bruno Genovesi, colaboração para o Escanteio SP Publicado em 01/05/2021, às 23h42

Naça empatou a primeira e Penapolense segue sem vencer
Naça empatou a primeira e Penapolense segue sem vencer - Foto: Tiago Sousa/Nacional

Na noite de hoje (01), Penapolense e Nacional se enfrentaram no estádio Tenente Carriço e empataram por 1 a 1, em jogo válido pela 6ª rodada da Série A3 do Campeonato Paulista

Os visitantes abriram o placar com Éder Paulista em cobrança de pênalti. Também em penalidade, os donos da casa empataram com Romão.

O resultado não tirou o Penapolense da lanterna. Agora, o time do interior paulista tem 3 pontos ganhos, e volta a campo na próxima rodada para enfrentar o líder Noroeste.

Já o Nacional empatou pela primeira vez na competição, chegou aos 7 pontos e permanecou na zona de classificação para a fase de mata-mata, na oitava colocação. Na rodada seguinte, o Naça vai a Ribeirão Preto enfrentar o Comercial. 

Primeiro tempo animado e Naça à frente

Com as duas equipes precisando vencer para se recuperarem de resultados recentes ruins na competição, o jogo foi bem movimentado desde o início. A bola pouco ficava na região do meio-campo e rondava as metas de Penapolense e Nacional a todo momento.

Tecnicamente superior, o Nacional era quem criava as chances mais perigosas. Aos 20 minutos, na melhor delas, Éder Paulista ficou cara a cara com o goleiro, tocou por cobertura e acertou a trave direita. Sete minutos depois, veio o primeiro gol do jogo. Mendes foi derrubado por Rogério na área e o árbitro assinalou o pênalti. O artilheiro Éder Paulista converteu a cobrança com muita categoria e colocou o time da capital em vantagem.

Depois de sofrer o gol, o Penapolense até tentou reagir, mas esbarrou em erros técnicos. Aos 34 minutos, por exemplo, Élton demorou demais para finalizar de dentro da área e rolou mais atrás para Daniel Torres, que, com liberdade, isolou nas arquibancadas do estádio.

Penapolense pressiona na segunda etapa

Tentando fazer valer o mando de campo, o Penapolense demonstrou uma mudança de postura desde o primeiro minuto da etapa final, pressionando o Nacional e empurrando o adversário para sua própria intermediária. Américo, o camisa 11, enfileirou chances perdidas. Em uma delas, inclusive, o zagueiro Everton foi responsável por salvar de maneira incrível um chute do atacante em cima da linha.

Aos 22 minutos, veio o merecido empate do CAP, que devolveu o gol do adversário na mesma moeda: em batida de pênalti. Após cobrança de escanteio de Élton, houve uma confusão dentro da área e o árbitro enxergou uma infração. O centroavante Romão, que havia entrado no segundo tempo, foi para a bola e cobrou com categoria para igualar o marcador. 

No restante do confronto, apesar dos esforços de ambos os lados, nenhuma das equipes conseguiu balançar as redes para vencer o jogo, que terminou empatado. Com isso, o Penapolense, embora tenha demonstrado evolução, perdeu muitas chances e segue como a única equipe que ainda não venceu na A3.