Escanteio SP
Facebook Escanteio SPTwitter Escanteio SPYoutube Escanteio SPInstagram Escanteio SP

Depois de eliminação na Série A2, Moisés Egert deixa o XV de Piracicaba

Vários jogadores também deixam o clube antes da Copa Paulista

Redação Publicado em 25/05/2021, às 14h33 - Atualizado às 14h35

Moisés Egert estava no clube desde o ano passado
Moisés Egert estava no clube desde o ano passado - Foto: Elcio Fabretti/EC XV de Piracicaba

Moisés Egert não é mais técnico do XV de Piracicaba. Em uma reunião nesta segunda-feira, a diretoria optou por não manter o treinador após a eliminação da equipe na Série A2 do Campeonato Paulista. Ele tinha contrato até o final do estadual e o vínculo não será renovado.

Moisés Egert estava no clube desde outubro de 2020, quando assumiu o comando técnico para a disputa da Copa Paulista, na qual a equipe foi eliminada na semifinal. Nesta passagem, o treinador acumulou 29 jogos, com 13 vitórias, 9 empates e 7 derrotas.

Anteriormente, ele já havia comandado o XV de Piracicaba entre 2010 e 2012, quando teve passagem vencedora ao engatar dois acessos consecutivos e colocar o Nhô Quim na elite do futebol paulista. Ele também vestiu as cores do clube como jogador, nos anos 2000.

Saídas no elenco

Além de Moisés Egert, vários jogadores também deixam o clube ao final da Série A2. O goleiro Tom, o zagueiro Maurício Ramos, os laterais Cleiton Savedra e Jefferson Recife, o volante Baraka e os atacantes Mazinho, Juninho Potiguar e Tite estão em fim de contrato, não terão os vínculos renovados e não continuam no XV.

Os atacantes Guilherme Garré, Jean Dias e Julinho, que tinham contratos longos, rescindiram com o Nhô Quim. Os dois primeiros tinham acordo até dezembro deste ano, enquanto o terceiro tinha vínculo até agosto de 2022.

Os demais jogadores com saída garantida são os que tinham contrato de empréstimo ao final da competição. O goleiro Matheus Nogueira voltará ao Cuiabá-MT para a disputa do Campeonato Brasileiro, enquanto o lateral-direito Léo Duarte se reapresenta ao Ituano.

Campanha irregular

A campanha do do XV na competição foi de altos e baixos, e as críticas em cima de Moisés Egert passaram a aumentar na segunda metade da competição, quando a equipe caiu abruptamente de rendimento. O Nhô Quim teve um início promissor entre os primeiros colocados, acumulando oito jogos de invencibilidade. Contudo, depois da primeira derrota, o time não venceu mais.

O XV de Piracicaba só confirmou a sua vaga no mata-mata na última rodada, ficando com a 8ª colocação. Nas quartas de final, caiu para o líder Oeste depois de empatar em 0 a 0 em casa, na ida, e sofrer a virada no jogo de volta, disputado na Arena Barueri.