Escanteio SP
Facebook Escanteio SPTwitter Escanteio SPInstagram Escanteio SP

Edson Vieira e Ruan desabafam sobre situação do São Bento: "É algo surreal"

Atacante reclamou das condições dadas aos atletas, enquanto o treinador pediu união ao grupo que administra o clube

Redação Publicado em 29/08/2020, às 10h00

Edson Vieira chegou ao São Bento durante a Série A2
Edson Vieira chegou ao São Bento durante a Série A2 - Foto: Neto Bonvino/ECSB

As seis vitórias consecutivas no Campeonato Paulista da Série A2 mascaram uma situação complicada nos bastidores do São Bento. Após conseguir a classificação ao mata-mata do estadual, o atacante Ruan e o técnico Edson Vieira desabafaram sobre o extracampo do clube, pediram condições melhores de trabalho e clamaram por união em entrevista a rádio Cruzeiro FM.

Contratado nesta temporada, Ruan foi um dos destaques da equipe no período pré-paralisação da pandemia e decidiu permanecer no clube para a sequência da Série A2 e do início da Série C, mesmo com a redução salarial. Um dos líderes do elenco, o atacante externou situações complicadas que os atletas estão precisando lidar.

"Na verdade, se não fosse a comissão técnica, a gente estava ferrado. Vou ser bem sincero, sou um cara que respeito a todos. A pandemia veio para nos prejudicar, prejudicar a todos, mas ela não pode ser uma desculpa. A pandemia tem que ser respeitada, mas não podemos usar ela como se fosse uma bomba: ‘Pega aí, e estoura em vocês’. Só que não é só a gente que está passando pela dificuldade da pandemia”, disse.

“Os torcedores, o patrocinador que nos abandonou, esqueçam qualquer tipo de pessoa e nós atletas, mas que faça pela instituição, que possa nos ajudar. Temos muitos atletas um ajudando outro, alguns estão passando por situações que nenhum atleta profissional merece passar. O São Bento é um clube de tradição, um clube de história, e não merece estar passando por isso, mas o grupo que ficou e aqueles que estão chegando vão honrar muito a instituição, porque o São Bento é muito maior que nós, que qualquer atleta, comissão ou diretoria”, acrescentou.

Ruan é um dos destaques do São Bento - Foto: Neto Bonvino/ECSB

 

Diante deste cenário, Ruan pediu que os sorocabanos e os torcedores do São Bento em geral abracem o clube, principalmente os atletas. Além disso, deixou uma alfinetada para membros da diretoria.

“Eu voltei para cá com o intuito de ajudar o grupo a superar todos os desafios e dificuldades, porque o que todos os jogadores, incluindo eu, estamos passando é... é até um desabafo. Gostaria que as pessoas da cidade e os torcedores nos abraçassem mais, nos olhem com carinho, porque às vezes temos alguns resultados negativos, mas tem muita coisa por trás, tem muita coisa que influencia e as pessoas não sabem. As pessoas precisam entender que esse grupo é de homens, que está honrando a instituição muito mais do que pessoas que deveriam estar honrando”, afirmou, antes de exaltar o trabalho de Edson Vieira e a classificação para o mata-mata da Série A2.

“Quero dar os parabéns para a comissão técnica, ao nosso comandante, porque tem sido um cara primordial. Estamos classificados. Muitos deram que iríamos cair, mas estamos classificados. Estamos mostrando nossa força. Aos poucos, vamos superando os desafios para colocar o São Bento onde ele merece. O grupo e a comissão técnica estão de parabéns, porque é algo surreal o que estamos vivendo aqui, infelizmente”, acrescentou.

Quando questionado sobre um possível descanso para o duelo com o Monte Azul, o último jogo da primeira fase da Série A2, Ruan rejeitou, destacou a necessidade de terminar na melhor colocação possível por questões financeiras e voltou a alfinetar os gestores do clube. 

“Não quero descansar, não. Quero jogar, porque dizem que quanto mais a gente subir na tabela, mais dinheiro entra para o clube. E é o que a gente precisa, de condições melhores para trabalhar, precisamos de condições que nos façam sentir atletas profissionais, não amadores. Espero que Deus nos abençoe para a gente estar podendo ajudar o clube, que automaticamente o clube vai nos ajudar... espero que nos ajude”, finalizou.

Palavra do comandante

Edson Vieira pediu união - Foto: Neto Bonvino/ECSB

 

Assim como Ruan, Edson Vieira também usou um tom crítico para desabafar sobre a situação do clube, citou vaidade e fez um pedido ao grupo que comanda o futebol do São Bento.

“O grupo que assumiu o São Bento precisa tomar uma decisão para o bem do clube, da marca São Bento... vaidade, divisões, torcidas contra... é o momento de se unir. Tem que deixar tudo de lado agora pelo bem da família São Bento. ‘Não concordo com isso, com aquilo’. Tem que concordar agora, é a hora, porque senão o São Bento vai brigar para não cair na Série C. Vai ser mais um descenso. Quando esse grupo se une, o São Bento é forte. E agora é o momento de união. Eu faço um pedido para muitas pessoas desse grupo: joguem a vaidade de lado e pensem no São Bento, o clube precisa de vocês. Agora é hora de união”, disse.

Edson Vieira finalizou o desabafo agradecendo o diretor especial Agacyr Maister, o Xixo, voltou a pedir união e disse que o São Bento ainda pode brigar pelo acesso na Série C, mesmo com três derrotas seguidas logo na largada da competição.

“Quero fazer meu agradecimento especial ao Xixo, que é uma pessoa que tem me ajudado muito no clube. Essas pessoas desse grupo são assim como o Xixo, mas agora é o momento de união. O segredo para o São Bento buscar um acesso e sair desse problema da Série C é que a paz fora comece a reinar no clube. É um pedido de coração aberto”, disse.

“Esse pessoal que tomou conta do São Bento é muito importante para o clube. Talvez o trabalho deles apareceram pouco nesses anos, mas eles também foram responsáveis pela grandeza que o São Bento conquistou. Um treinador simples, que ama o clube, faz um pedido para esse grupo: se unam, por favor, pelo bem do clube”, concluiu.

Receba notícias do São Bento diretamente no seu Whatsapp!