Escanteio SP
Facebook Escanteio SPTwitter Escanteio SPInstagram Escanteio SP

Edson Vieira lamenta perdas, mas vê São Bento na briga pelo acesso

Técnico do São Bento espera repor apenas uma das saídas até o retorno do futebol

Redação Publicado em 23/05/2020, às 08h00

Edson Vieira perdeu opções para a defesa
Edson Vieira perdeu opções para a defesa - Foto: Divulgação/ECSB

Durante a pausa do esporte por conta da pandemia da Covid-19, o São Bento perdeu apenas três jogadores do elenco principal. O clube de Sorocaba não conta mais com o zagueiro Victor Sallinas, que retornou ao Juventude após o fim do empréstimo, o zagueiro Flávio Boaventura, cujo contrato foi rescindido em comum acordo, e o volante Doriva, cujo contrato encerrou. Outro zagueiro, Douglas Assis, esteve perto de deixar a equipe, mas aceitou redução salarial e continua no elenco.

Em entrevista ao Escanteio SP durante uma live no Instagram, o técnico Edson Vieira lamentou a saída dos três atletas, mas disse que espera reposição apenas para Victor Sallinas. "O São Bento perdeu três jogadores excelentes", disse o treinador. "O São Bento busca um quarto zagueiro canhoto para suprir a ausencia do Sallinas. A única saída que a gente quer repor é a ausência dele".

Para Edson Vieira, a outra ausência na defesa pode ser preenchida pelo zagueiro Erick, que disputou a Copa São Paulo de Juniores deste ano. "Temos o Erick, um jogador com muito futuro. Ele é um zagueiro completo, rapido, cabeceia muito bem. Tem potencial de venda muito grande. Foi pedido para profissionalizar esse atleta".

Além dos três atletas que deixaram o clube, o volante Fábio Bahia, o lateral Marcos Martins e o atacnte Diego Tavares estão negociando para permanecer no clube, o que anima Edson Vieira. "Com todo respeito aos outros times, com essas negociações dando certo, a gente volta com condições de brigar pela classificação".

Por disputar o Campeonato Brasileiro Série C, além da Série A2, o São Bento não teve tantos jogadores em fim de contrato durante a paralisação, ao contrário da maioria dos adversários diretos. À exceção de São Caetano, Audax e Red Bull, os clubes têm poucos jogadores sob contrato e estão em processo de renegociação ou reformulação dos elencos.