Escanteio SP
Facebook Escanteio SPTwitter Escanteio SPInstagram Escanteio SP

Quantos pontos são necessários para escapar do rebaixamento na Série A2?

Pelo menos sete times ainda correm risco de cair para a Série A3 de 2022; veja a pontuação nas últimas temporadas

Redação Publicado em 07/05/2021, às 17h00 - Atualizado às 17h18

EC São Bernardo é o vice-lanterna da Série A3
EC São Bernardo é o vice-lanterna da Série A3 - Foto: Divulgação/EC São Bernardo

Com três rodadas restantes no Campeonato Paulista Série A2 de 2021, a disputa contra o rebaixamento para a Série A3 promete ser acirrada. Nenhum time está matematicamente rebaixado e a diferença entre o vice-lanterna e o 10º colocado é de apenas quatro pontos.

Os números das últimas três temporadas, desde que a Série A2 do Paulistão é disputada com 16 times, projetam uma disputa com pelo menos sete times ainda com risco de rebaixamento para a Série A3. Veja a seguir o que pode acontecer na corrida contra a degola.

Pontuação dos rebaixados

Nas últimas três edições da Série A2, o time rebaixado com mais pontos foi o Nacional. Em 2019, a equipe da capital somou 15 pontos e caiu para a A3 na vice-lanterna, perdendo para o 14º colocado, São Bernardo, por saldo de gols. O lanterna foi o Linense, que somou 13 pontos.

No ano anterior, em 2018, o campeonato teve seus piores rebaixados. O Audax foi o vice-lanterna com 11 pontos, enquanto o Batatais somou apenas 10 pontos e ficou na última posição. Os dois times chegaram à última rodada sem chances de fuga da degola.

A temporada intermediária foi a última, em 2020. Após disputa decidida apenas na última rodada, o Votuporanguense acabou rebaixado com 13 pontos, mesma pontuação do Red Bull Brasil, que escapou pelo número de gols marcados. O Penapolense foi o lanterna com 12.

Mínimo de pontos

Nas três edições desde que a Série A2 é disputada no formato atual, nenhum time escapou do rebaixamento com menos de 13 pontos. Com esse número, o Juventus escapou em 2018 de forma isolada, enquanto o Red Bull Brasil dependeu do desempate para não cair em 2020. Todos os times que somaram 12 ou menos pontos foram rebaixados desde 2018.

Por outro lado, nas últimas três temporadas, apenas um time foi rebaixado com mais de 13 pontos: o Nacional em 2019. Audax (13º em 2020) e São Bernardo (14º em 2019) escaparam com 15 pontos, enquanto o Água Santa (13º em 2018) somou 14 pontos e ficou na Série A2.

Quem corre risco?

A julgar pelas últimas temporadas, sete times já atingiram a pontuação segura para escapar do rebaixamento. Oeste, Água Santa, Atibaia, Rio Claro, XV de Piracicaba, São Bernardo e Portuguesa olham somente para cima – os dois primeiros, inclusive, já foram classificados para o mata-mata com quatro rodadas de antecedência.

Dos nove times restantes, dois atingiram a pontuação máxima de um time rebaixado na Série A2 com o atual formato. Red Bull Brasil (8º) e Portuguesa Santista (9ª) somam 15 pontos e só correriam algum risco de rebaixamento caso não pontuem mais na temporada.



Os três times seguintes na tabela atingiram a pontuação mínima de um time que escapou do rebaixamento. Velo Clube (10º), Taubaté (11º) e Juventus (12º) somam 13 pontos e estão mais perto do G8 do que do Z2, mas ainda correm risco de queda para a Série A3.

Dessa forma, os quatro últimos colocados da tabela correm maior perigo de descenso. Monte Azul (13º) e Audax (14º) estão fora da zona e dois pontos à frente do vice-lanterna EC São Bernardo, que soma 9 pontos. O lanterna Sertãozinho, com 5 pontos, precisa de uma recuperação improvável nas três últimas rodadas para não acabar rebaixado.