Escanteio SP
Facebook Escanteio SPTwitter Escanteio SPInstagram Escanteio SP

Sem concretizar transferência, Marília libera Gustavo Nescau para “avaliação comportamental” nos Emirados Árabes

Time dos Emirados Árabes Unidos vai avaliar o extracampo do atacante para, então, decidir se concretiza a negociação

Redação Publicado em 13/01/2021, às 10h00

Gustavo Nescau deve ser negociado pelo Marília
Gustavo Nescau deve ser negociado pelo Marília - Foto: Matheus Dahsan/Marília AC

Gustavo Nescau vai viajar para os Emirados Árabes Unidos, mas a negociação do Marília com um time de Dubai não está finalizada. O atacante de 20 anos precisará ser aprovado em uma “avaliação comportamental” para a transferência ser concretizada, conforme disse Alysson Alex Souza, vice-presidente do MAC, à TV Canal 4 de Marília.

“Ele deve embarcar quinta para Dubai e fará um estágio de 30 dias. Lá é uma cultura diferente. Não há ainda nada concretizado na negociação. Eles também vão avaliar as condições físicas e clínicas do atleta, mas vai ter uma avaliação comportamental, de conduta... como ele é no dia a dia com as pessoas, relacionamento, a família, até a questão ligada as mulheres. É uma cultura completamente diferente”, disse.

“Não significa que caso ele não seja aprovado que tenha uma má conduta, mas ele precisa agradar o pessoal no aspecto de postura e de como ele é, se é compatível com o que eles esperam de um atleta no dia a dia. Além da adaptação que ele vai precisar passar. Existe uma espécie de um termo de compromisso já assinado no sentido de autorizar ele viajar, fazer essa avaliação e aí ser liberado”, acrescentou.

Acompanhe o Escanteio SP no InstagramFacebook e Twitter

Se aprovado pelo Gulf FC, time onde fará a avaliação, Gustavo Nescau renderá uma compensação financeira ao Marília. Apesar do destaque na Copa Paulista, onde foi o artilheiro com oito gols, o jovem centroavante recebeu apenas duas propostas: essa dos Emirados Árabes Unidos e uma do Brasil de um time não revelado.

“Recebemos sondagens de cinco ou seis clubes, mas apenas o pessoal do Emirados Árabes e mais um clube do país tiveram uma situação concreta. A mais vantajosa, em especial para o atleta, foi essa. A Série A3 tem suas características peculiares, típicas e acho que a gente poderia até queimar o atleta no momento que ele está em destaque”, finalizou Alysson Alex Souza.